Capa » VOZES DA MEMÓRIA » Ilda Martins

Ilda Martins

Ilda Martins, aposentada

Ilda Martins, aposentada

Ilda Martins, aposentada

Viúva de Virgílio Gomes da Silva, operário da indústria química e militante da Ação Libertadora Nacional (ALN), que foi preso pela ditadura militar em setembro de 1969 e nunca mais visto. No mesmo dia de sua prisão, a polícia também deteve, num sítio em São Sebastião, no litoral de São Paulo, Ilda e três de seus quatro filhos: Wladimir, na época com 8 anos, Virgílio, com 7, e Maria Isabel, um bebê de quatro meses. Somente o menino Gregório, que tinha dois anos, não foi levado, pois estava em outro local com a avó. Ilda permaneceu presa por nove meses, dos quais quatro, incomunicável, sem saber o que tinham feito com seus filhos. Primeiro, ficou detida na Operação Bandeirantes, depois no Dops paulista e, por último, no presídio Tiradentes, na ala conhecida como Torre das Donzelas. Depois de sair da prisão, Ilda fugiu do país com as crianças. Não havia notícias de Virgílio. Eles foram até Foz do Iguaçu, atravessaram a ponte a pé, tomaram o ônibus para Assunção, de lá para Córdoba, na Argentina, e de Córdoba para Santiago. O Chile de Salvador Allende foi a casa da família até 1972, quando Ilda e as crianças foram para Cuba. Lá, ela trabalhou como operária e Wladimir, Virgílio, Gregório e Maria Isabel se formaram em engenharia. Voltaram ao Brasil em 91. Hoje Ilda vive em São Paulo, no bairro do Jabaquara.